Vaqueiros do Raso da Catarina é um livro de fotografia que tem emocionado muitas pessoas. Além da beleza e fidelidade nas fotografias, ele provoca ao leitor memórias de um tempo de infância do pai, avô, tio ou mesmo a lembrança de uma vida simples no sertão!

Vaqueiros do Raso da Catarina é um livro de fotografia que tem emocionado muitas pessoas. Além da beleza e fidelidade nas fotografias, ele provoca ao leitor memórias de um tempo de infância do pai, avô, tio ou mesmo a lembrança de uma vida simples no sertão!

O fotógrafo Rui Rezende passou quase cinco anos acompanhado os vaqueiros em sua lida com o gado, nas entranhas da caatinga. Para isso, bebeu da mesma água, comeu da mesma comida, dormiu no mesmo chão. Uma vivência que permitiu ao fotógrafo se tornar parte do grupo para, assim, conseguir as melhores fotografias, de maneira espontânea.

Nessa foto, o flagrante feito por Sérgio Cedraz do dia em que Rui Rezende se deparou com os vaqueiros pela primeira vez. Foi um momento de grande desconfiança por parte dos vaqueiros, mas que, logo depois, se transformou em uma grande amizade e a proposta para esse livro.

As fotografias são acompanhadas pelo texto feito com uma narrativa poética, fruto de dezenas de horas de gravação das conversas e “causos” entre os vaqueiros. A escrita segue fiel ao modo como eles se expressam, graças à narrativa de Cícero Félix de Sousa, professor da Universidade Federal do Oeste da Bahia, (Ufob), doutorando em Artes Cênicas na UNB.

Os vaqueiros do Raso da Catarina têm uma maneira única de lidar com o gado; os animais são criados completamente soltos na caatinga. De tempos em tempos, os vaqueiros se juntam em grupos de aproximadamente trinta pessoas, em um dos lugares determinados no meio do Raso. Nesse local, acampam e dali se espalham em grupos menores, junto com seus cachorros, a caça do gado, tornando-se quase animais silvestres, sendo encontrados anos depois e a muitas léguas de onde foram soltos.

O livro mostra, ainda, aspectos naturais da caatinga como a fauna, flora, relevo, além de algumas fotos aéreas feitas a bordo de um helicóptero.

Os vaqueiros se misturam ao relevo e passam a fazer parte da paisagem.

A saborosa água de barreiro é bebida pelos vaqueiros, seus cavalos e cachorros.

O momento da alimentação em grupo é também a hora de muitas histórias.

As peças da indumentária e os instrumentos usados pelos vaqueiros com a explicação da função de cada peça.

O livro:
Capa dura, 30x30cm fechado, 156 páginas e 152 fotos, além dos retratos de cada um dos 83 vaqueiros; mapa, fotos de making off e um QR CODE que te levará a assistir ao filme sobre a produção das fotos para o livro.

Se você conseguiu imaginar esse cenário e, de alguma maneira, gosta de fotografia e ou coisas ligadas ao sertão, com certeza você gostará desse livro que também pode ser um excelente presente!
Uma verdadeira obra de arte feita com muita dedicação e respeito com cada um dos
83 vaqueiros fotografados.

GARANTA JÁ O SEU

POR APENAS R$ 120,00